Aquilo que o corpo já esqueceu

De Luís Santos

DE 01 DE OUTUBRO A 05 DE NOVEMBRO

INAUGURAÇÃO 01 DE OUTUBRO - 18H30

SALA DE EXPOSIÇÃO   | GRATUITO

 

“Aquilo que o corpo já esqueceué a primeira exposição individual do artista moçambicano Luís Santos a ser inaugurada dia 01 de Outubro no Centro Cultural Franco-Moçambicano.  Com a curadoria de Sara Carneiro, a exposição apresenta a linha produção de escultura realizada pelo artista neste último ano. Numa constante exploração de formas e linhas, influenciado pelos elementos naturais e arquitectónicos que o rodeiam, Luís Santos constrói organismos complexos que se estendem, cruzam, multiplicam, fecham e pulsam. Impressionantes pelo detalhe e pela agilidade técnica que entrelaça madeira com palha e ferro com cimento, as esculturas olham-nos como criaturas de um mundo fantástico e selvagem. Confrontam-nos com um sentimento de familiaridade e estranheza e, pedem pela nossa interacção e pelo o nosso olhar curioso. No seu imaginário, o artista manifesta inquietações sobre o descompasso entre o homem e a natureza. Questiona os padrões socialmente estabelecidos que agravam o fosso entre a humanidade e a sua origem, e evoca uma senso de místico no contraste dos membros orgânicos com os planos rígidos das esculturas, “Aquilo que o corpo já esqueceu” lembra-nos da urgência de sair das sociedades de cimento e conectar com o que nos é mais elementar.


Texto por:
Sara Carneiro


Programa de Novembro 2019

Download do Programa Mensal

HD_CCFM_Programa Novembro 2019_A5.pdf
Document Adobe Acrobat 584.9 KB

Para receber a Newsletter

Note : veuillez remplir les champs marqués d'un *.