Five Photographers / Cinco Fotógrafos

Um tributo a David Goldblatt: Uma exposição de Alexia Webster, Jabulani Dhlamini, Mauro Vombe e Pierre Crocquet, com curadoria de John Fleetwood e David Goldblatt

DE 05 DE FEVEREIRO ATÉ 08 DE MARÇO

INAUGURAÇÃO 05 DE FEVEREIRO - 18H30

SALA DE EXPOSIÇÃO   | GRATUITO


O Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM) inaugura na terça-feira, dia 05 de Fevereiro 2019, às 18h30, a exposição "Five Photographers  /  Cinco Fotógrafos - Um tributo a David Goldblatt", uma exposição de Alexia Webster, Jabulani Dhlamini, Mauro Vombe e Pierre Crocquet, com curadoria de John Fleetwood e David Goldblatt. A exposição ficará patente até ao dia 04 de Março 2019.

"Five Photographers / Cinco Fotógrafos: Um tributo a David Goldblatt" reflecte este fotógrafo de renome mundial e a contribuição deste ícone da fotografia da África do Sul, olhando para uma nova geração de fotógrafos. Esta exposição, um dos últimos projectos em que Goldblatt trabalhou, foi desenvolvida como uma exposição de homenagem do Instituto Francês da África do Sul para celebrar a exposição retrospectiva de Goldblatt no Centro Pompidou em Paris entre Fevereiro e Maio de 2018.

Anteriormente exibida na Alliance Française de Johannesburg, África do Sul, em Maio de 2018, Five Photographers – Um tributo a David Goldblatt inclui uma poderosa série de trabalhos de cada um dos fotógrafos: Alexia Webster (África do Sul), Jabulani Dhlamini (África do Sul), Mauro Vombe (Moçambique) e Pierre Crocquet (África do Sul). O título da exposição faz referência a David como outro fotógrafo.


A apresentação desta exposição em Maputo é uma co-produção da Photo: (dirigida por John Fleetwood) com o CCFM, e conta com o apoio do Photography Education Trust, o ANT Funding da Pro Helvetia Johanesburg / Agência Suíça para o Desenvolvimento e Cooperação (SDC) e a Família Goldblatt.

Sobre a Photo:
A Photo: desenvolve e promove projectos de fotografia e o trabalho e fotógrafos socialmente relevantes. Através de projectos curatoriais e educacionais em todo o continente africano e além fronteiras, a Photo: promove fotógrafos emergentes e consagrados, bem como a fotografia com o objectivo de incentivar abordagens críticas e aproximações experimentais ou respostas, que desafiam e estimulam a forma como pensamos sobre a fotografia e o mundo. Além disso, através do comissariado, produção e conexão de projectos de fotografia e profissionais, a Photo: quer incentivar o diálogo, o intercâmbio, o engajamento e a participação. Central à sua visão, é a ideia de que a fotografia pode ser uma ferramenta delicada para a mudança social.


BIOGRAFIAS

DAVID GOLDBLATT. Nascido em 1930 em Randfontein, África do Sul, Goldblatt começou a fotografar por volta de 1948. Trabalhou profissionalmente desde 1963. O seu trabalho pessoal consistiu numa série de explorações críticas da sociedade sul-africana, várias das quais foram expostas e publicadas em forma de livro. O seu livro, Particulars, recebeu o prémio Arles Book Prize de 2004. Em 2006, recebeu o Prémio Internacional da Hasselbla Foundation em Fotografia e, em 2009, o Prémio Henri Cartier-Bresson. Recebeu doutoramentos honoris-causa das Universidades de Cape Town, do Witwatersrand e de San Francisco Art Institute. O seu trabalho foi exposto em museus na África do Sul, Estados Unidos, Europa e Austrália e é mantido em várias colecções públicas e privadas. Em 1989, Goldblatt fundou a Market Photo Workshop, com o objectivo principal de ensinar educação visual e habilidades fotográficas a pessoas desfavorecidas pelo apartheid. David faleceu em Joanesburgo em Junho de 2018 e deixa a sua esposa (Lily), filhos e netos.

ALEXIA WEBSTER é uma fotógrafa sul-africana. O seu trabalho explora a intimidade, a família e a identidade em todo o continente africano e além-fronteiras. Recebeu o Prémio Artraker de Arte em Conflito e o Prémio CAP de Fotografia Africana Contemporânea. Recebeu a Bolsa Frank Arisman no Centro Internacional de Fotografia em Nova Iorque. O seu trabalho foi exibido na África do Sul, Estados Unidos, Europa e Índia. Mais recentemente, viajou para Juba, Sudão do Sul e Tijuana, no México, como parte de uma bolsa da International Media Foundation.

JABULANI DHLAMINI nasceu em Warden, África do Sul, em 1983. Vive e trabalha em Joanesburgo. O seu trabalho lida com os conceitos de de memória e lembrança, traumas do passado e fotografias como monumentos. É o director do Soul and Joy, um projecto de ensino de habilidades fotográficas para jovens de origens desfavorecidas em Thokoza. Após os seus estudos na Vaal University of Technology, Dhlamini foi o destinatário do Edward Ruiz Mentorship 2011/12 no Market Photo Workshop. Apresentou a sua série anterior uMama no The Photo Workshop Gallery e na Goodman Gallery Cape Town e Recapture na Goodman Gallery Cape Town.

MAURO VOMBE, nascido em 1988 e baseado em Maputo, Moçambique, começou a fotografar em 2006. O seu trabalho conecta-se à sua experiência anterior no teatro, revelando sentimentos ocultos e criando uma forma de representação colectiva ou individual, e encontra ressonância do seu trabalho como repórter de notícias e de eventos. Vombe recebeu inúmeros prémios, local e internacionalmente. Participou numa exposição dedicada aos 40 anos do fotojornalismo moçambicano na Fundação Fernado Leite Couto em 2015. Em 2017, foi participante convidado na Catchupa Factory, em Mindelo, Cabo Verde. Em 2018, foi seleccionado para o prémio democraSEE 2.

PIERRE CROCQUET nasceu na Cidade do Cabo em 1971, cresceu em Klerksdorp e morreu em 2013. No início da sua carreira concentrou-se em combater os estereótipos de África nas suas publicações Us (2002) e On Africa Time (2003). Crocquet passou um tempo considerável a fotografar jazz e em 2005 apresentou Sound Check um livro publicado com o mesmo nome. Em Enter/Exit, ele documenta Karatara, uma pequena comunidade à beira da Floresta Knysna publicado em 2007. Crocquet começou a trabalhar em Pinky Promise, lidando com o abuso sexual na infância em 2009 e em 2011/12 publicou o seu livro/exposição.

Agradecimentos especiais: Família Goldblatt, Goodman Gallery, Galerie Seipple, Jeannine du Venage

:::::

Exposição aberta ao De 05 de Fevereiro a 04 de Março de 2019 nos seguintes horários:

•    Segundas-feiras, das 12h às 19h;
•    Terças-feiras > sextas-feiras, das 10h às 19h
•    Sábados: das 10h às 14h

» Possibilidade de visitas em grupos escolares e outros


Programa de Fevereiro 2019

PROGRAMA FEVEREIRO 2019
AF_CCFM_Programa Fevereiro 2019_148x210m
Document Adobe Acrobat 1.2 MB
Clique aqui para 7 dias de teste gratuito
Clique aqui para 7 dias de teste gratuito

Para receber a Newsletter

Note : veuillez remplir les champs marqués d'un *.