DETALHES

Ago 11 2021
18:30H - 19:00H
Online
Descrição

“CARAS DO FRANCO – Entrevistas com David Bamo” é uma série de conversas com diversos actores culturais sobre as suas memórias e vivências à volta do Centro Cultural Franco-Moçambicano. O espaço procura recordar momentos marcantes e compreender a relevância do CCFM em todo ecossistema das artes da cidade de Maputo e do país no seu todo. Passam pelo CARAS DO FRANCO artistas, activistas e sobretudo guardiões da diversidade e criatividade que também ajudaram a consolidar a visão e os ideais do Franco. Bem-vindos!

David Bamo é jornalista cultural e apresentador de televisão. Actualmente edita e apresenta programas culturais na Televisão de Moçambique e na RTP África; é co-apresentador do Músicas de África, autor e editor da série Fora de Cena.
Coordena o Seminário de Jornalismo Cultural, uma plataforma que tem estado a redefinir o espaço/presença dos conteúdos de arte na comunicação social em Moçambique; com debates, programas de estágios internacionais e workshops. Como empreendedor, fundou a agência de comunicação SóArte Media.
Em 2020 foi vencedor do Prémio África Ideias atribuído pela RTP África.

Quito Tembe Nascido em Maputo, Moçambique,  é licenciado em Gestão e Estudos Culturais. Iniciou a sua carreira como bailarino e actor de teatro, tendo rapidamente se interessado por aspectos técnicos de palco aprofundando os seus estudos em cenografia e iluminação. Trabalhou em vários filmes de curtas e longas-metragens nacionais e internacionais na área da cenografia. Mais tarde, entre 2001 e 2007, trabalhou como responsável técnico no Centro Cultural Franco-Moçambicano,sob a direcção de Jean-Michel Champault e François Belorgey,sendo responsável da área de iluminação com a responsabilidade de criar e implementar projectos artísticos locais e internacionais. Criou iluminação e cenografia para inúmeras produções artísticas com vários coreógrafos e companhias de artes performativas, em Moçambique e no estrangeiro.

É o director artístico da Plataforma Internacional de Dança Contemporânea KINANI, e actualmente encontra-se engajado no desenvolvimento de circuitos artísticos no continente Africano e, a nível nacional,nas colaborações entre plataformas e festivais através da plataforma Othàma.

Quito Tembe é também co-curador do festival Afro-Vibes 2021, em Amesterdão, Holanda e membro da direcção artística do festival Dansel’Afrique Dance 2021, Marrakesh, Marrocos.

Lecciona regulamente a disciplina de Design de luz aos alunos finalistas do curso de teatro na ECA – Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo.

 

VOLTAR PARA A AGENDA