Mongo Beti

Alexandre Biyidi Awala (Akométan, 30 de junho de 1932 — Douala, 8 de outubro de 2001), conhecido como Mongo Beti, foi um destacado escritor dos Camarões nascido a 30 de Junho de 1932. Mongo Beti era filho de Oscar Awala e Régine Alomo.
O seu pai afogou-se quando ele tinha sete anos, tendo sido criado pela sua mãe e familiares. Beti recorda discussões entre a sua mãe e o seu ai sobre religião e colonialismo, também recorda os seus primeiros contactos com as opiniões e análises do líder independentista Ruben Um Nyobe, tanto nas vilas como na própria casa de Nyobe. Mongo levou estas ideias à escola, o que conduziu a que finalmente fosse expulso da escola missionária em Mbalmayo pelas suas expressões. Em 1945 ingressou no liceu Leclerc em Yaoundé. Depois de formar-se em 1951, viaja para França para continuar sua formação superior em literatura, primeiro em Aix-em-Provence e posteriormente na Sorbone em Paris.

 Obras publicadas

Sans haine et sans amour, 1953.

Ville cruelle, 1954